A retomada das obras de Angra 3 é listada no Plano de projetos prioritários do governo

Jair Brasil Jair Brasil 11 de maio de 2019 0 Comments

Medida foi tomada durante reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos que incluiu também projetos na área de transmissão de energia elétrica

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, declarou na última quarta-feira (08/05), após reunião do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI), que quatro projetos serão classificados como prioritários pelo governo federal.
Os quatro projetos são: a conclusão do projeto da usina nuclear de Angra 3, a linha de transmissão Manaus-Boa Vista, os leilões de geração de energia nova A-4 e A-6 de 2019 e o leilão de transmissão que vai ofertar concessões em dez estados e será realizado em dezembro deste ano.

Plano de ação

Visando a obra paralisada desde 2015, o objetivo é criar um grupo para “força-tarefa” formada pelos ministérios da Economia e de Minas e Energia, pela secretaria do PPI e pelo Gabinete de Segurança Institucional.

O grupo será responsável por acompanhar a escolha do modelo e do parceiro para a conclusão das obras, que ainda necessitarão de cerca de R$ 16 bilhões de investimentos.
O governo trabalha com a previsão de entrada de operação da usina para janeiro de 2026.

Em relação a linha de transmissão Manaus-Boa Vista, que vai interligar o estado de Roraima ao Sistema Interligado Nacional (SIN), a expectativa do governo é que a licença esteja liberada até junho e que as obras comecem no segundo semestre deste ano.
Vale lembrar que o estado de Roraima depende totalmente de energia da Venezuela e a previsão de término das obras será em dezembro de 2021.

Outros empreendimentos chave para o governo, são: o leilão A-4, previsto para 27 de junho desse ano e destinado à contratação de energia nova de empreendimentos hidrelétricos, eólicos, solar fotovoltaicos, termelétricos a biomassa, cujos investimentos estão na ordem de R$ 5 bilhões.

O leilão A-6 que acontecerá em setembro e envolve projetos hídricos, termelétricos a biomassa, a carvão e a gás, e eólicos e solar fotovoltaicos, com investimentos na casa de R$ 7 bilhões e que devem estar prontos a partir de janeiro de 2025.

E por último, o quarto projeto prioritário do governo é o leilão de concessões de transmissão previsto para acontecer em dezembro e que vai ofertar 2.477 km de linhas distribuídas nos estados de Goiás, São Paulo, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Acre, Pará, Bahia, Alagoas, Ceará e Rio Grande do Sul.
Com investimentos estimados em R$ 3,42 bilhões, os empreendimentos tem previsão de término de 48 a 60 meses.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *