Warning: Creating default object from empty value in /home/u522140683/domains/especialistasdeinspecao.com.br/public_html/wp-content/plugins/seofy-core/includes/framework/ReduxCore/inc/class.redux_filesystem.php on line 29
INFORMATIVO – Especialistas de Inspeção

ELETROBRÁS LIBERA MAIS DE R$ 1 BILHÃO PARA A RETOMADA DAS OBRAS DE ANGRA 3

ELETROBRÁS LIBERA MAIS DE R$ 1 BILHÃO PARA A RETOMADA DAS OBRAS DE ANGRA 3

Usina Angra 3O Conselho de Administração da Eletrobrás aprovou nesta sexta-feira (26) novas medidas que vão resultar em uma nova injeção de pouco mais de R$ 1 bilhão de recursos na Eletronuclear, visando as obras da usina de Angra 3. No início desta noite, a holding anunciou a conversão de contratos de adiantamento para futuro aumento de capital em novas ações na Eletronuclear, no valor de R$ 850 milhões. Além disso, a Eletrobrás também fará a capitalização de contratos de financiamento, nos quais é credora, totalizando R$ 1,035 bilhão.

As duas ações anunciadas somam um pouco mais de R$ 1,8 bilhão em investimentos. O Petronotícias apurou que parte desse valor já foi aplicado na obra – cerca de R$ 800 milhões. A parcela restante de pouco mais de R$ 1 bilhão será empregada no plano de aceleração da linha crítica das obras da usina.

Para lembrar, a Eletronuclear e a Eletrobrás anunciaram recentemente um plano para acelerar a linha crítica das obras de Angra 3, mirando a entrada em operação da planta em 2026. A liberação destes recursos financeiros permitirá a retomada das contratações e das atividades necessárias para continuidade dos fornecimentos dos contratos em andamento. Também será possível preparar os editais de licitação para novos contratos que reiniciarão as obras civis e a montagem eletromecânica.

Usina Nuclear Angra 3Foto- MARCOS MICHAEL 20/06/2018O programa de aceleração da linha crítica das obras de Angra 3 começou a ser discutido ainda em 2019 e prevê investimentos significativos entre 2021 e 2024. Uma das metas, por exemplo, é concluir o chamado edifício de contenção da planta, que demandará o maior volume de trabalho até 2023.

Em paralelo a isso, conforme noticiamos aqui, o Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) aprovou, no último dia 10, o relatório do BNDES sobre a continuidade das obras de Angra 3. O documento recomendou que a conclusão da construção da unidade seja feita por meio da contratação de uma empresa epecista.

O trabalho do BNDES foi dividido em duas etapas. A primeira foi a apresentação conceitual do negócio, já foi aprovada pelo PPI. Agora, o próximo passo será a realização de detalhamento para assegurar o andamento da obra, eliminando dúvidas adicionais e elaborando documentos para garantir a continuidade da construção.

Read More

Parceria entre os Especialistas de Inspeção e INT Cursos

Para melhor atender aos inspetores de todo o Brasil , nós buscamos no mercado uma empresa que possa atender as demandas dos inspetores na área de Inspeção para  aperfeiçoamento profissional dos inspetores de acordo com suas condições  de tempo, para não ter que ir realizar os treinamentos muito longe de seu domicílio residencial , foi com esse intuito que fechamos com a escola de treinamentos INT Cursos , onde os profissionais poderão fazer seus cursos  na modalidade EAD, com preços acessíveis para enriquecimento de seus currículos, vejam abaixo relação de cursos disponíveis:

CURSOS NA MODALIDADE ONLINE/ EAD

INSPETOR DE EQUIPAMENTOS
INSPETOR DE ESTANQUEIDADE EM POSTOS DE COMBUSTÍVEIS
INSPETOR DE VÁLVULAS INDUSTRIAIS
EQUIPAMENTOS ROTATIVOS – BOMBAS
INSPETOR DE COMPRESSORES
INSPETOR DE TURBINAS
INSPETOR DE ANÁLISE DE VIBRAÇÃO
INSPETOR DE FABRICAÇÃO CT
INSPETOR DE FABRICAÇÃO IF-PP
MONTAGEM E ELABORAÇÃO DE DATA BOOK
INSPETOR DE CONCRETO
INSPETOR DE RECEBIMENTO DE MATERIAIS
INSPETOR DE ELÉTRICA N1
INSPETOR DE INSTRUMENTAÇÃO

Site: http://intcursos.com.br/

Read More

As boas novas para a construção naval Brasileira, obras e projetos encaminhados

Últimos acordos fechados e projetos recentes para a construção naval brasileira, abre novo leque de oportunidades que já passaram da fase especulação e agora são fatos concretos
Novos ares para a construção naval do Brasil. Vários projetos fechados e latentes com grande potencial para geração de milhares de empregos e sobretudo, mostrar para os órgãos máximos do nosso país que esta indústria também merece atenção e mais investimentos. Nosso ex-parceiro, Renato Oliveira, que conseguiu recolocação profissional nesta área recentemente, exemplifica abaixo com mais detalhes:

Boas novas para a Construção naval Brasileira !
1) O contrato entre a Marinha do Brasil e o consórcio Águas Azuis que fará as 4 fragatas no estaleiro Oceana de Itajaí (SC) foi marcado para ser assinado em 4 de março deste ano.
O projeto é de U$ 1,6 bilhão (R$ 6,4 bilhões) e mais de dois mil novos empregos diretos e seis mil indiretos serão criados entre os 8 e 10 anos de obras.

2) O estaleiro Brasfels (RJ) depois de passar novembro e dezembro fazendo testes em soldadores, maçariqueiros, esmerilhadores e etc, iniciou o mês de fevereiro realizando convocações diárias para contratações. Lembrando que depois de muita negociação a Petrobras confirmou demanda para 4 das 28 sondas contratadas e canceladas pela Sete Brasil.

3) O estaleiro Jurong (ES) dará continuidade em outras duas sondas do mesmo contrato e aliado a integração do FPSO P71 que virá da China também tem previsão de gerar empregos em 2020.

Com o aumento da atividade offshore, obras de manutenção e modificações de embarcações de apoio que ficaram paradas anos aguardando contratos já se fazem presentes. No mês passado o estaleiro Mauá em Niterói terminou a modificação no PLSV Skandi Vitória da TechnipFMC para cumprir um contrato na África. Foram 300 vagas diretas criadas nas obras.

Fonte: click o petroleo

Read More

Critérios para concessão bolsas para cursos de inspeção nas OTR’S da Abendi

CONCESSÃO DE BOLSAS – TREINAMENTOS

5.3.1 A cessão da bolsa em treinamentos implica na isenção do pagamento da taxa de inscrição, devendo o bolsista providenciar o pagamento do valor referente ao material didático, bem como providenciar equipamentos para as aulas práticas, quando necessário.
5.3.2 O bolsista deverá arcar com as despesas de hospedagem, locomoção e outros para a realização dos treinamentos.
5.3.3 A cessão da bolsa de treinamentos implica na realização do treinamento pelo associado. Na impossibilidade da cessão da bolsa no período solicitado, esta ficará transferida automaticamente para o período posterior.
5.3.4 Para solicitar uma bolsa de treinamento, o associado deve encaminhar para o Setor de Sócios solicitação formal e comprovar que não possui condições financeiras de pagar estes serviços das seguintes formas:
a) Apresentar cópia da carteira profissional para comprovação de situação (desempregado); ou
b) Possuir renda máxima de 2 (dois) salários mínimos.
5.3.5 A bolsa de treinamento é concedida somente aos associados com no mínimo 1 (hum) ano de filiação, com o status de sócio em dia, contando a data atual de filiação sem interrupção.
5.3.6 Para solicitar uma bolsa, o associado deve, pelo menos, atender ao requisito abaixo:
– Nível 1 – ensino médio
– Nível 2 – curso técnico
– Nível 3 – curso superior em Ciências Exatas ou 2 anos em estudos de Ciências Exatas ou Engenharia
5.3.7 As bolsas de treinamento concedidas pelos OTRs devem ser nos seguintes treinamentos:
a) Líquido Penetrante – Níveis 1 e 2
b) Partículas Magnéticas – Nível 1 e 2
c) Ultrassom – Níveis 1 e 2
d) Ensaios Radiográficos – Níveis 1 e 2
e) Correntes Parasitas – Nível 1 e 2
f) Ensaio Visual – Nível 2
5.3.8 As bolsas de treinamento também são concedidas para treinamentos ministrados pela Abendi.
5.3.9 O bolsista que não puder participar do treinamento na data solicitada deve comunicar este fato ao Setor de Sócios, com o mínimo de 15 dias de antecedência da data do treinamento, caso contrário este perde o direito à bolsa.
5.3.10 O prazo para a realização da análise das solicitações de bolsa de treinamento é de 15 dias úteis.
5.3.11 O Setor de Sócios deve informar ao solicitante a aprovação ou a necessidade de envio de documentos adicionais.
5.3.12 Após avaliada pela Gerência, a solicitação de cessão de bolsa é enviada ao Grupo de Avaliação, o qual avalia o processo recebido e submete à aprovação do Diretor Executivo da Abendi.
5.3.13 Após a aprovação da solicitação, o Setor de Sócios deve informar ao OTR a inclusão de um bolsista no treinamento selecionado.
5.3.14 O associado que já usufruiu da concessão de bolsa, deverá aguardar 12 meses para pleitear nova concessão.
5.3.15 São concedidas bolsas aos Sócios Patrocinadores, conforme cláusula contratual específica.
5.3.16 O controle das cessões de bolsas de treinamento é de responsabilidade do Setor Associativo.

Se você atende a todos os requisitos acima, clique aqui, preencha o formulário para solicitação de bolsa e encaminhe para socios@abendi.org.br.

Ele será avaliado e no caso de aprovação, a Abendi entrará em contato.

Read More

Vejam como solicitar a isenção das taxas de Certificação, Renovação/Recertificação ou Manutenção/Anuidade da Abendi

CONCESSÃO DE BOLSAS – CERTIFICAÇÃO

Bolsas de Certificação, Renovação/Recertificação ou Manutenção/Anuidade

*os critérios para a concessão poderão sofrer alterações sem aviso prévio, atendendo à solicitação da Diretoria.

Para solicitar uma bolsa de certificação, a pessoa deve enviar solicitação formal e comprovar que não possui condições financeiras de pagar estes serviços. Como comprovação o solicitante deve:
a) Apresentar cópia da carteira profissional para comprovação de situação (desempregado); ou
b) Possuir renda máxima de 2 (dois) salários mínimos.
c) enviar o currículo
d) preencher o formulário de bolsa

Após receber a solicitação de cessão de bolsa, esta é enviada ao Grupo de Avaliação, o qual avalia o processo recebido e submete à aprovação do Diretor Executivo da Abendi.

A bolsa é concedida aos associados com no mínimo 12 meses de filiação, com o status de sócio em dia, contando a data atual de filiação sem interrupção.

A concessão da bolsa é definida conforme critérios abaixo:
a) argumentos contidos na solicitação
b) quantidade de certificações adquiridas
c) associado

O prazo de utilização da bolsa é de 6 meses, a contar da data de aprovação.

Será tolerado o cancelamento/adiamento dos exames nas quantidades abaixo:
a) 1 para exame teórico
b) 1 para exame prático

No caso de cessão de bolsa para exames de Radiografia, o profissional deverá ser avisado que não poderá cancelar o exame. E, se cancelar, arcará com o custo do aluguel da fonte.

O profissional que já usufruiu da concessão de bolsa, deverá aguardar 24 meses para pleitear nova concessão.

 

Se você atende a todos os requisitos acima, clique aquipreencha o formulário para solicitação de bolsa e encaminhe para socios@abendi.org.br.

Ele será avaliado e no caso de aprovação, a Abendi entrará em contato.

Fonte: www.abendi.org.br

Read More

Saiba como solicitar a interrupção seu registro no CFT

 

Saiba como solicitar baixa no CFT, se você não usa seu registro profissionalmente

 

01 – Entre no site do CFT https://www.cft.org.br/

02 – Como na figura abaixo entre em “serviços online

03 – Vá na aba ”Protocolos

04 – Vá depois em “Profissionais” entre nessa aba.

 

 

 

 

 

 

 

 

05 – Depois marque a opção Interrupção de “Registro Profissional”.

06 – Em seguida marque as opções de solicitações nas caixas de diálogos.

07 – Depois escreva o motivo, para solicitar a interrupção do registro.

08 – E por último clicar em solicitar.

09 – Podem baixar em PDF no link abaixo

https://mega.nz/#!E01GWYia!aKozgasxfWHtpDbr8Kw1cVDCyys-uvfxS5DthLiwDO0

 

Vejam o vídeo no YouTube:

 

https://www.youtube.com/watch?v=c6w7H0IJ8ss

Pode ver online no site CFT:

Autor: Cristiano Rosa da Silva

Site: www.especialistasdeinspeção.com.br

 

Read More

UTC é declarada inidônea por fraude em licitações da Petrobras

UTC é declarada inidônea por fraude em licitações da Petrobras

RedaçãoECONOMIA 17/07/2019 – 17:36 

A empresa UTC Engenharia S.A. foi declarada inidônea para participar, por um ano, de licitação na administração pública federal. Ela havia apresentado, sem sucesso, sua defesa em processo do Tribunal de Contas da União (TCU), que analisou fraudes nas licitações conduzidas pela Petrobras.
A “Operação Lava Jato” revelou a ocorrência de fraudes em licitações conduzidas pela Petrobras para contratação de obras, serviços e equipamentos para a implantação da Refinaria Abreu e Lima em Ipojuca/PE, também denominada de Refinaria do Nordeste (Rnest).
Apesar dessas constatações terem sido apontadas em ações civis e penais, as consequências administrativas foram avaliadas pelo Tribunal de Contas da União (TCU) tendo por base provas que constam em processos judiciais e acordos de leniência.
Após análise do processo e das defesas apresentadas pelos representantes da empresa UTC Engenharia S.A, o relator, ministro Benjamin Zymler, considerou que a conduta mais grave da empresa, no caso da Rnest, foi a apresentação de propostas de coberturas em licitação. Considerando, também, a colaboração da empresa com o Poder Público, o plenário do TCU decidiu pela declaração de inidoneidade da empresa impossibilitando-a de contratar com a administração pública federal, por um ano, ao invés de cinco que seria a pena máxima.

Read More

CONHEÇA ALGUMAS DAS AÇÕES DOS ESPECIALISTAS DE INSPEÇÃO DO BRASIL

OLÁ MEMBROS DO GRUPO!
EU JAIR BRASIL E CRISTIANO SILVA, INFORMAMOS QUE VC ESTÁ ENTRANDO NO GRUPO/SITE OS ESPECIALISTAS DE INSPEÇÃO DO BRASIL, E QUE NÃO É APENAS MAIS UM GRUPO DE WHATSAPP !!

PASSAMOS INFORMAR AGORA QUAIS SÃO OS OBJETIVOS QUE NÓS OS ESPECIALISTAS DE INSPEÇÃO DO BRASIL TEMOS BATALHADO PELA NOSSSA CLASSE DE INSPEÇÃO.

1 – CBO/MTE
FOMOS OS RESPONSÁVEIS PELA ENTREGA NO CBO/MTE (agora mudou para Secretaria do Trabalho)
DE UM DOCUMENTO QUE CONTÉM A PRINCIPIO 28 MODALIDADES DE INSPEÇÃO COM AJUDA DO JURÍDICO DA ABENDI. O QUE ISSO SIGNIFICA NA PRÁTICA ??
SIGNIFICA QUE CADA UMA DESSAS MODALIDADES TÉRA UM NUMERO ESPECIFICO DE CBO NO MINISTERIO DO TRABALHO, ONDE EM QUALQUER TIPO DE CONTRATO O PROFISSIONAL SÓ PODE ATUAR PELA MODALIDADE COM NUMERO ESPECIFICO DE CBO PELO QUAL ELE ESTA SENDO CONTRATADO, OU SEJA SE O CONTRATANTE QUISER QUE ELE ATUE POR OUTRA MODALIDADE, TERÁ QUE PAGAR CONFORME LEI VIGENTE O DESVIO POR MODALIDADE NO VALOR DE 10% A 40% DE ACORDO COM A CLT, E O CONTRATANTE PODE INCLUSIVE SE ACIONADO MA JUSTIÇA

2 – CONVÊNIO ABENDI x CFT
SOMOS OS RESPONSAVEIS DIRETOS NA BUSCA DE UM CONVÊNIO ENTRE ABENDI COM O CFT. NA PRATICA, O QUE MUDARÁ A VIDA DO PROFISSIONAL COM ESSE CONVÊNIO:
2.1 – OS INSPETORES NA CONCRETIZAÇÃO DESSE CONVÊNIO GOZARÃO DAS SEGUINTES PRERROGATIVAS:
21.1 – AS CERTICAÇÕES DOS INSPETORES SERÃO CONSIDERADAS COMO UM “PÓS GRADUAÇÃO/ESPECIALIZAÇÃO” PELO CFT, ONDE AS MESMAS CONSTARÃO NO SITE DO CFT, PARA CONSULTA ON LINE.
2.2 – A PROFISSÃO DE INSPETOR SERÁ AUTOMATICAMENTE REGULAMENTADA PELAS LEIS FEDERAIS
2.3 – TEREMOS DIREITO AO PISO SALARIAL DE 4.999,00 QUE ESTÁ SENDO PLEITEADO PELO CFT JUNTO AO LEGISLATIVO ATRAVÉS DA PL Nº 1710/19 DE 26.MAR.19
2.4 – COM ESSE CONVÊNIO, TEREMOS FISCALIZAÇÃO Á NIVEL FEDERAL (COMPOSTAS PELA ABENDI/CFT
2.5 – TEREMOS COBERTURA NACIONAL PELO 20 UNIDADES DO SINTEC NO BRASIL (SINDICATO DOS TÉCNICOS)

3 – PLANO DE AÇÃO ABENDI
3.1 – TEMOS TIDO PARTICIPAÇÃO DIRETA NO PLANO DE AÇÃO, COM DIVERSAS SUGESTÕES EM PROL DOS INSPETORES.

4 – ESCALADORES/ALPINISTAS
4.1 – DESENVOLVEMOS UM DOCUMENTO ESPECIFICO PARA OS ESCALADORES PROFISSIONAIS, OS QUAL SE ENCONTRA EM ANALISE TÉCNICA PELOS ESPECIALISTAS ÁREA, PARA POSTERIORMENTE AO JURÍDICO DA ABENDI E TAMBÉM SER ENTREGUE AO CBO/TEM (agora mudou para Secretaria do Trabalho)

5 – CRIAMOS O SITE OS ESPECIALISTAS DE INSPEÇÃO DO BRASIL, ONDE DIVERSAS OPÇÕES DE SEVIÇOS PARA OS INSPETORES ESTÃO SENDO AOS POUCOS IMPLEMENTADAS (SITE MONTADO COM VAKINHA DOS GRUPOS 1 e 2), AS QUAIS PASSAMOS A CITAR PARA CONHECIMENTOS DE TODOS:
4.1 – VEICULAÇÃO DE VAGAS DE TRABALHO: FUNÇAO ATIVA
4.1.1 – VÁRIOS AMIGOS JÁ FORAM CHAMADOS PARA ENTREVISTAS E ALGUNS ESTÃO TRABALHANDO

4.2 – VEICULAÇÃO DE NOTICIAS NO MERCADO DA INSPEÇÃO: FUNÇAO ATIVA

4.3 – DENUNCIAS: FUNÇÃO ATIVA

4.4 – MATERIAL DIDATICO DE TREINAMENTO PARA PROVAS DE CERTIFICAÇÃO: EM IMPLEMENTAÇÃO

4.5 – SIMULAÇÃO DE PROVAS: EM IMPLEMENTAÇÃO

4.6 – CURSOS E TREINAMENTO: EM IMPLEMENTAÇÃO

4.7 – OS INSPETORES PODERÃO DISPONIBILZAR SEU CURRÍCULO NO SITE EM SUA ÁREA RESTRITA: EM IMPLEMENTAÇÃO

4.8 – AS EMPRESAS PODERÃO VISISTAR O SITE PARA CONTRATAÇÃO DE INSPETORES: EM IMPLEMENTAÇÃO

4.9 – AUTENTICAÇÃO DE RELATÓRIOS COM ASSINATURA DIGITAL/QR CODE/CARIMBO TEMPO PARA SE EVITAR FALSIFICAÇÃO DE RELATÓRIOS: EM IMPLEMENTAÇÃO E TESTES.

Read More

Inmetro faz Projeto de um amplo programa de modernização da legislação sobre a ciência da medição.

Algo importante que afeta o cotidiano das empresas e dos cidadãos.

Notas e Informações, O Estado de S.Paulo

Em uma iniciativa sensata, a presidente do Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro), Angela Furtado, anunciou um projeto de revisão do emaranhado de regras relacionadas à qualidade, à segurança e ao desempenho dos produtos comercializados no País. A autarquia é vinculada ao Ministério da Economia e o projeto faz parte de um amplo programa de modernização da legislação sobre a ciência da medição, que afeta o cotidiano das empresas e dos cidadãos. 

A ciência da medição envolve o cálculo da velocidade de um automóvel, do tempo de cozimento de alimentos, da temperatura de uma geladeira e do consumo de energia elétrica, por exemplo. Também permite saber se a quantidade de arroz na embalagem é a mesma mencionada no rótulo e se os valores informados na bomba de combustível ou na balança de um supermercado e de uma padaria são corretos.

Atualmente, há em vigor cerca de 300 regulamentos baixados pelo Inmetro. Eles cobrem 647 tipos distintos de produtos, o que dá mais de uma regra para cada duas categorias. Na área de produtos para crianças, por exemplo, existem quase 300 mil marcas certificadas pelo órgão. Segundo as estimativas do Inmetro, o volume de vendas de produtos que estavam dentro de sua jurisdição regulatória, em 2015, totalizou R$ 460 bilhões.

A implementação do projeto está prevista para o segundo semestre e a primeira medida será a desburocratização dos processos de registro e autorização de produtos. A estratégia foi inspirada no modelo de regulação adotado na União Europeia. Em vez de ter um regulamento específico para cada produto, como ocorre entre nós, a ideia é ter regras e dispositivos mais amplos, abrangendo categorias de produtos.

Hoje, brinquedos, berços e artigos de festas têm um regulamento específico para cada item. Já na União Europeia, com apenas 22 regulamentos gerais, eles integram a categoria de produtos infantis. Dependendo do setor, como o químico, o elétrico e o metalúrgico, os regulamentos gerais podem, quando for o caso, ser eventualmente complementados por normas específicas.

Com a desburocratização e a substituição de regulamentos específicos por normas gerais, o Inmetro pretende mudar sua forma de atuação. Em vez de concentrar a atenção no controle prévio de cada produto, que resulta num imenso cipoal regulatório, o objetivo é adotar uma vigilância posterior mais rigorosa, por meio de acordos de fiscalização com entidades de classe e entidades privadas. “Regulação mais flexível não se confunde com bagunça e anarquia”, afirmou a presidente do Inmetro em entrevista ao jornal Valor.

Quando a implementação do projeto estiver concluída, diz ela, os fabricantes ou importadores poderão fazer uma autodeclaração de que seus produtos estão de acordo com a regulamentação. Pela legislação em vigor, esses certificados dependem de testes e ensaios em laboratórios, o que leva tempo e tem um alto custo. Em média, um registro no Inmetro demora pelo menos seis meses. E, dependendo do setor, o prazo pode chegar a dois anos, o que é incompatível com os produtos que têm um ciclo de vida útil de três anos.

Pelo projeto, quando houver necessidade, fabricantes e importadores poderão fazer testes numa rede de 2 mil laboratórios autorizados pelo órgão. Só os produtos com riscos específicos, como os dos setores químico e elétrico, passarão obrigatoriamente pelo processo de certificação com base em ensaios. Já o trabalho de vigilância será feito com base na análise de bancos de dados com informações sobre acidentes de consumo e no monitoramento de plataformas digitais que divulgam reclamações e avaliações de consumidores.

A iniciativa do Inmetro se insere no rol de reformas microeconômicas de que o Brasil tanto necessita para reduzir os custos de produção e diminuir a insegurança jurídica causada por uma malha normativa anacrônica e asfixiante. Ela favorece consumidores e produtores, ao mesmo tempo que propicia melhorias no ambiente de negócios.

Read More

Aker Solutions e FSubsea criam nova empresa FASTSubsea

A empresa de engenharia norueguesa Aker Solutions fez uma parceria com a empresa de reforço submarino FSubsea para criar um empreendimento focado na recuperação de petróleo.
Foi revelado no mês de Abril, que a Aker Solutions e a sua compatriota FSubsea concordaram em criar uma nova empresa para ajudar as operadoras a aumentar a recuperação de petróleo de uma maneira “mais rápida, mais simples e mais ecológica”. A nova empresa, FASTSubsea, combina o sistema de acoplamento Hydromag da FSubsea e a tecnologia hidráulica da Aker Solutions para criar o que a empresa descreve como “o primeiro sistema de reforço multifásico do mundo”.

O que se espera da FASTSubsea
Espera-se que este sistema de incentivo reduza a despesa de capital pela metade e permita o reforço submarino em áreas sem espaço disponível no topo, permitindo que as empresas de petróleo e gás usem os poços existentes com mais eficiência e reduzam as emissões de dióxido de carbono.

Alexander Fuglesang, diretor administrativo da FASTSubsea, disse: “A criação da FASTSubsea nos permite aumentar nossa velocidade para o mercado, reduzir riscos e reduzir o investimento em instalações de testes multifásicos.” As empresas afirmam que as soluções da FASTSubsea permitirão a disseminação da tecnologia de reforço submarino, que raramente vê seu uso devido a requisitos de equipamentos de topo em plataformas e embarcações.

Em um comunicado, a FSubsea disse: “A tecnologia de bombeamento submarino multifásico tem o potencial de aumentar as taxas de recuperação de petróleo em mais de 20%, contudo, custos, limitações de espaço e soluções complexas significam que bombas multifásicas são instaladas em menos de 30 dos mais de 1.500 campos marítimos do mundo. “Com FASTSubsea, isso está prestes a mudar.”

John Macleod, diretor de tecnologia da Aker Solutions, disse que “combinar a experiência em sistemas submarinos e a instalação de testes multifásicos da Aker Solutions com a tecnologia Hydromag da FSubsea e a mentalidade enxuta beneficiarão ambas as empresas”.

“A FASSTSubsea tem o potencial de se tornar uma adição valiosa para o nosso portfólio de soluções de recuperação”, acrescentou ele.

O acordo
A Aker Solutions e a FSubsea detêm 50% das ações da FASTSubsea, sendo que o conselho de administração possui igual número de representantes da FSubsea e da Aker Solutions.

A FSubsea e a Aker Solutions continuarão a vender seus produtos separados de reforço submarino diretamente ao mercado. A bomba multifase da FASTSubsea será comercializada para operadoras e integradores submarinos através da Aker Solutions, bem como através do empreendimento combinado.

O acordo está sujeito à aprovação das autoridades de concorrência norueguesas.

O objetivo da Aker Solutions é maximizar a recuperação e a eficiência dos ativos de petróleo e gás, utilizando sua expertise para desenvolver soluções sustentáveis ​​do futuro, de acordo com seu website. A empresa emprega aproximadamente 15.000 pessoas em mais de 20 países.

A FSubsea foi criada em Oslo, na Noruega, em 2013, como um spin-off do Fuglesangs Group. A estratégia da empresa é fornecer os sistemas de reforço autônomos, modulares e robustos para o processo submarino global, offshore não tripulado, perfuração submarina e mercados de escavação em águas profundas, de acordo com seu website.

A Rystad disse na segunda-feira, 08 de Abril, que as descobertas globais de petróleo no primeiro trimestre alcançaram um robusto número de 3,2 bilhões de barris de óleo equivalente (boe). Se o restante de 2019 continuar no mesmo ritmo de descobertas de petróleo do primeiro trimestre, o ano excederá os recursos descobertos em 2018 em 30%
Fonte: Click Petroleo

Read More
X