Andrade Gutierrez conquista 20 novas obras e volta a empregar

Cristiano Silva Cristiano Rosa 17 de outubro de 2019 0 Comments

No país o portfólio da companhia é formado por projetos e obras de transmissão de energia, usinas térmicas e eólicas, além da construção do novo distrito de Bento Rodrigues, em MG.
Em julho deste ano a Andrade Gutierrez firmou um contrato miliorário para obras e projetos de mineração. A companhia vem superando a escassez de aplicações públicas desde o início da Operação Lava Jato e, conseguiu conquistar 20 novas obras nos últimos dois anos retomando as contratações.

Apesar dos lucros serem distantes dos R$ 30 bilhões de 2014, quando a construtora foi envolvida na Lava Jato a carteira de projetos da empreiteira cresceu R$ 8,2 bilhões até junho e somou R$ 11,1 bilhões.

Sem investimentos do governo a empresa teve que apostar na iniciativa privada -no passado quase 70% da carteira de projetos era de obras públicas, atualmente 96% vêm do setor privado.

No país o portfólio da companhia é formado por projetos de transmissão de energia, usinas térmicas e eólicas, além da construção do novo distrito de Bento Rodrigues, em Mariana (MG).

A empresa ainda possui outros R$ 19 bilhões em obras que podem virar contratos até o fim do ano.

Segundo agência de classificação de risco Fitch Rating, Andrade se encontra melhor que a sua concorrente Odebrecht, que ainda não conseguiu investimentos em projetos e obras relevantes.

A agência, porém, alerta que o caminho de retomada da companhia está apenas no começo. “Uma recuperação gradual também depende do cenário macroeconômico brasileiro e do crescimento dos investimentos em infraestrutura”, afirma o diretor da Fitch, Alexandre Garcia.

Outro fator preocupante é o endividamento da companhia, em novembro de 2020, começam a vencer as debêntures de R$ 1,8 bilhão da Andrade Gutierrez Participações (AGPar), que têm as ações da concessionária CCR em garantia. “Com base nos dividendos da CCR é possível cobrir os juros, mas não amortizar a parcela que vencerá”, afirma Garcia.

A companhia terá que quitar multas de até R$ 190 milhões relativas a acordos judiciais decorrentes de seu envolvimento na Operação Lava Jato.

Andrade tem cerca de R$ 1,6 bilhão em dívidas resultantes de acordos com o Ministério Público Federal, Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade), Advocacia-Geral da União (AGU) e Controladoria-Geral da União (CGU).

Vencerá também nos próximos anos outros US$ 356 milhões de uma emissão de bonds (uma espécie de títulos) internacionais. “Não acredito que a empresa tenha condições de amortizar tudo. Haverá necessidade de rolar esse vencimento”, afirmou Garcia. O executivo destaca também que o avanço da carteira de obras pode ajudar nas negociações.

Fonte: clickpetroleoegas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X